Comportamento de crianças que convivem com pais que fazem uso de álcool ou drogas ilícitas

23 dezembro, 2004

Estudo comparou o impacto que o abuso de drogas ilícitas e que o abuso de álcool podem ter no desenvolvimento emocional e comportamental de crianças.

Uma das piores consequências do alcoolismo e do abuso de drogas ilícitas é o impacto negativo que o álcool e as drogas podem ter no desenvolvimento emocional de crianças.

Apesar de já ter sido bastante investigada as consequências do alcoolismo paterno sobre a saúde psíquica dos filhos, poucos são os estudos que exploram as sequelas do uso de drogas ilícitas sobre o ajustamento psicológico de crianças e adolescentes. Muitos pesquisadores, sem terem o devido cuidado, partem do pressuposto de que o impacto psicológico é o mesmo para as crianças que vivem com pais que abusam de álcool e para as crianças que vivem com pais que abusam de drogas ilícitas.

O estudo em questão buscou compreender as diferenças existentes no desenvolvimento psíquico de crianças que vivem com pais que: 1) abusam de álcool, 2) abusam de drogas ilícitas e 3) não utilizam drogas ilícitas e não abusam de álcool. Para tanto, foram investigadas 120 famílias com pelo menos um filho entre 8 e 12 anos de idade. A primeira categoria, composta por 40 famílias, era constituída por pais que preencheram os critérios do Manual de Diagnóstico e Estatística da Associação Americana de Psiquiatria - DSM IV para a dependência de cocaína ou opiáceos; a segunda categoria, composta por 40 famílias, era constituída por pais que preencheram os critérios para dependência de álcool do DSM IV e que não preencheram os critérios para a dependência de drogas ilícitas; e a terceira categoria, também composta por 40 famílias, era constituída por pais que não preencheram os critérios de dependência tanto para drogas ilícitas quanto para o álcool.

Os autores concluíram que filhos de pais dependentes de drogas ilícitas (cocaína e opiáceos) apresentam maiores níveis de depressão e ansiedade do que filhos de pais alcoolistas e filhos de pais que não abusam de álcool e de drogas ilícitas. Os pesquisadores também avaliaram que as famílias em que o pai era dependente de drogas ilícitas apresentavam maiores níveis de violência física e tinham maiores níveis de conflitos entre o casal. Nestas famílias, os pais (sexo masculino) monitoravam menos os filhos e despendiam menos tempo em práticas educacionais.

Additional Info

  • Autor(es): W. Fals-Stewart, M.L. Kelley, F.D. Fincham, J. Golden e T. Logsdon
  • Fator de impacto da revista: 1.356
  • D.O.I.: 10.1037/0893-3200.18.2.319
  • Título(s) original(is): Emotional and Behavioral Problems of Children Living With Drug-Abusing Fathers: Comparisons With Children Living With Alcohol-Abusing and Non-Substance-Abusing Fathers
  • Fonte:

    Journal of Family Psychology 18(2):319-330, 2004 (http://www.apa.org/journals/fam.html)

Rua do Rócio, 423 Salas 1208/1209
São Paulo - SP - 04552-000

Tel: +55 11 3842.3388
contato@cisa.org.br

Assine o nosso Boletim

CISA, Centro de Informações sobre Saúde e Álcool